É Rodeio

Um ano de Esporte Sertanejo

30/04/2013

No dia 11 de março deste ano, o programa Esporte Sertanejo, levado ao ar pela TV Mais, de Naviraí (MS), completou um ano sob o comando do narrador de rodeios Fagner Rangel. Transmitido todos os domingos as 9h30 da manhã, o Esporte Sertanejo fala das coisas do campo, com enfoque especial no rodeio, o esporte mais sertanejo do Brasil. De Naviaraí, o programa é transmitido para a capital, Campo Grande, e outras importantes cidades sulmatogrossenses, como Dourados e Três Lagoas. “A gente procura mostrar os grandes rodeios, os maiores circuitos nacionais, mas também fazemos questão de apresentar a tradução da língua boiadeira através de matérias com violeiros”, afirma Rangel.

Em um ano de programa e nas suas andanças pelo Brasil, narrando rodeios, o locutor notou que as pessoas têm um grande interesse em coisas simples, ligadas ao mundo sertanejo. “Nós mostramos, por exemplo, como é fabricada uma viola, como é feito um carro de boi, a luta do peão no estradão, tocando a boiada e mostrando tudo aquele que realmente envolve o mundo rural”, conta. Talvez seja essa simplicidade, no modo simples de falar, em sintonia com o mundo sertanejo, o segredo do sucesso desse jovem locutor de rodeios que, após conquistar o seu espaço nas grandes arenas de rodeio Brasil afora, agora também é destaque na telinha do Mato Grosso do Sul.

Fagner Rangel está comemorando neste ano seus 12 anos de narração de rodeios. Além do Mato Grosso do Sul, ele também é conhecido no Mato Grosso, Rondônia e em muitas regiões do Paraná. Já narrou rodeios nos estados do Pará, Goiás e até mesmo no Paraguai, a convite do presidente da PRC (Profissional Rodeio Completo), Jow Amaral. Apesar de ter começado bem antes, há apenas quatro anos Fagner Rangel vive exclusivamente do rodeio e para o rodeio. “Tudo é um processo de conhecimento e de amadurecimento. Eu só tenho que agradecer a Deus e às pessoas que acreditam no meu trabalho”, afirma.


PRESENTE,  FUTURO E PROJETOS

Em tudo o que se faz na vida, não há vitória saborosa sem suar a camisa. Entretanto, para os locutores de rodeio, transformar em realidade o sonho do reconhecido nacional parece ser mais trabalhoso ainda. “O nosso mercado, infelizmente, se prostituiu bastante. A nossa classe é muito desunida, do tipo cada macaco no seu galho e ninguém quer saber de se organizar em prol a nossa profissão”, reclama. “Enquanto a maioria vai roendo o osso, alguns vão comendo a picanha”, ele cutuca. Com uma voz e um estilo diferenciado na narração, viver sonhando com fama nacional é algo que Rangel dispensa. “Quero continuar fazendo o meu trabalho com seriedade e conquistar o reconhecimento pela competência”, garante. “A voz pop do rodeio”, slogan que ele usa nas suas vinhetas e materiais de divulgação, foi uma frase criada pelo cantor Donizete (que faz dupla com Divino). “Foi em 2005, quando a gente gravava um CD em São José do Rio Preto. Eu gosto desse slogan porque ele não fica velho”, brinca Rangel.

Fã e admirador do voz padrão Siderley Clein, o narrador diz que tem em mente alguns projetos que pretende colocar em prática. Um dos sonhos desse jovem locutor de rodeios é ter Siderley como produtor do seu próximo CD . “Quero gravar um CD com 15 faixas, incluindo poemas. Penso num trabalho bem produzido”, afirma. Para 2013, Rangel pretende gravar um CD de baladas do rodeio e um CD universitário, com grandes nomes da música sertaneja. A intenção é concluir os trabalhos até o final do mês de junho. Entre os convidados para participarem do CD estão dois ícones da locução de rodeios: Marco Brasil e Asa Branca.

Para saber mais sobre o programa Esporte Sertanejo e Fagner Rangel, basta acessar os sites www.esportesertanejo.com.br  e www.fagnerrangel.com.br  ou facebook/Fagner Rangel. 

Copenhagen THE CHAMPIONS Hard Hoper Terra de peao Iha FM Os Vaqueiros Radade
REVISTA É RODEIO ®
A REVISTA DO RODEIO BRASILEIRO
44 3056-1015